8 Motivos que fazem a Inovação superar a Eficiência

Se você estiver liderando uma organização, torná-la mais eficiente é uma prioridade. É importante acelerar os processos, eliminar desperdícios, melhorar a qualidade, reduzir custos e atender bem os clientes. Mas, também é importante priorizar a inovação – encontrar novos produtos e serviços, bem como novas maneiras de fazer as coisas. O problema é que, se você se concentrar demais na eficiência, poderá facilmente negligenciar a inovação.

Corrigir as rugas operacionais atuais tem um retorno imediato, mas experimentar novos produtos e métodos exige tempo e esforço. Tem o retorno no futuro, incerto. Por isso, passamos a maior parte do tempo resolvendo os problemas atuais de eficiência. Afinal, sabemos que o processo atual funciona, e se conseguirmos fazê-lo funcionar melhor, obteremos resultados melhores.

Não podemos ter uma certeza semelhante para os resultados dos esforços de inovação. Também a inovação envolve tentar coisas que não funcionam. Isso parece um desperdício – e todos nós odiamos desperdício.

Então, eis aqui oito razões pelas quais você deve priorizar a inovação em detrimento da eficiência.

1. Sobrevivência.  Não importava o quanto a Enciclopédia Britânica melhorasse a qualidade e a eficiência. A Wikipedia ainda iria matá-lo. Se você está dirigindo uma empresa de táxis, então pode ser útil em operações de curto prazo, mas não irá protegê-lo do Uber. Em última análise, a inovação vence. Ele bate a qualidade e bate a eficiência. Os sistemas mais novos começam de forma trêmula, mas no final eles saem por cima – não todos, mas alguns.

2. Vantagem competitiva Extinção ou sobrevivência é um argumento extremo do poder da vantagem competitiva. Produtos e serviços inovadores dão às empresas uma vantagem. Produtos e serviços mais antigos tornam-se rotineiros e, eventualmente, commodities. 

3. Seus colaboradores.  Algumas pessoas gostam de fazer o mesmo tipo de trabalho todos os dias, mas as pessoas mais talentosas geralmente gostam de novos desafios. Eles gostam de expressar suas ideias criativas e experimentar com eles. É mais fácil atrair e reter os melhores talentos se você capacitar as pessoas a inovar.

4. Satisfação.  Encontrar uma nova maneira de fazer as coisas; resolver os problemas relacionados, fazendo com que funcione; tudo isso é intelectualmente satisfatório. Sabemos que tentar algo novo que não funciona é frustrante (mas educacional). Encontrar e entregar com sucesso uma coisa totalmente nova é muito gratificante.

5. Desafio. Fazer o mesmo material antigo e consertar os mesmos problemas antigos torna-se rotineiro. Experimentar é difícil, mas pode ser divertido. O líder inovador faz da inovação um jogo para ser desafiador.

6. Fama e respeito.  As pessoas reverenciam empresas inovadoras. Eles se lembram de grandes inventores e inovadores – Thomas Edison, Steve Jobs, Elon Musk e James Dyson. Eles não se lembram de todos os executivos fiéis que trabalharam arduamente para tornar suas empresas mais eficientes.

7. Aprendizado. Inovação significa testes, experimentos, pilotos com produtos e protótipos mínimos viáveis. Você os mostra aos clientes e avalia as reações. É um processo de aprendizado. Todas as experiências que não funcionam são educativas. Você tem que estar no mercado tentando resolver problemas reais. Lá, você aprende mais do que no escritório.

8. Liderança vs Gestão.  Um gerente é um administrador que faz a organização funcionar melhor. Um líder muda a organização e a leva para um lugar diferente. Inovação e liderança vivem na mesma casa. Precisamos de bons gerentes – com certeza. Mas também precisamos de bons líderes. Se você quer ser um líder, você tem que liderar as pessoas para algum lugar novo; você tem que liderar a inovação.

 

Por Paul Sloane, autor do livro The Innovative Leadere e palestrante sobre criatividade e inovação.

Artigo original aqui.

 

Converse com um Especialista. Agende uma visita.

Deixe uma resposta