Propósito para sua empresa é prioridade?

Muita gente acha que propósito de uma empresa é vender produtos ou serviços. Estão enganados. Isso é o QUE elas fazem. Propósito tem a ver com o PORQUÊ elas fazem, a razão de elas existirem.

Exemplos: para ING – “Empoderando pessoas para estarem um passo à frente na vida e nos negócios”; para Kellog – “Nutrindo famílias para que elas floresçam e prosperem”; para IAG – “Ajudar as pessoas a gerenciar risco e a se recuperar da dificuldade de uma perda inesperada”.

E há pessoas que acreditam que o propósito de suas empresas é produzir lucros. O que se observa é que marcas orientadas apenas para transações são cada vez menos relevantes para os consumidores. A boa notícia é que lucros e propósito não são conceitos antagônicos, porque você precisa ter lucro para se manter nos negócios, mas o propósito deve contribuir para clientes, empregados, acionistas e comunidades onde atuamos.

No tempo em que vivemos, o lançamento de um produto, por mais tecnológico e inovador que seja, talvez tenha êxito durante um semestre, até ser copiado pela concorrência. Agora, a experiência de compra do cliente, o que essa marca representa para ele, a sintonia com seus valores e estilo de vida, o propósito da fabricante, a maneira como foi atendido por um vendedor disposto a ajudá-lo, esclarecendo dúvidas e fornecendo sugestões, tudo isso inaugura um jeito novo de fazer negócios, no qual o mais importante é a fidelidade dos públicos.

Um propósito real, verdadeiro e papável dá um motivo tangível para que decisões sejam tomadas e, tarefas executadas. Enquanto a missão descreve o negócio, a visão indica onde a empresa estará em alguns anos e os valores descrevem a cultura, o propósito inspira e dá orientação prática.

A sua empresa tem um propósito inspirador?

 

 

Pergunte ao Especialista. Agende uma conversa aqui.

Deixe uma resposta